Parâmetros

As empresas de classificação se responsabilizam pelos equipamentos de precisão (calador manual, peneira, balança e medidor de umidade). Os produtores devem dispor de quarteadores e oferecer estrutura fí­sica adequada conforme Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego aplicáveis.

A. UMIDADE: MÁXIMO DE 14%

 

É o percentual total de água livre contida no grão. O padrão exportação para soja é de até 14% de umidade.

B. IMPUREZAS + MATÉRIAS ESTRANHAS: MÁXIMO DE 1%

Impurezas são detritos do próprio produto, bem como os grãos ou fragmentos que vazam na peneira de 3mm com crivos circulares, ou que ficam retidos, inclusive talos de soja, folhas e vagens não debulhadas, separados por catação manual.


Matérias estranhas são corpos estranhos, insetos ou pedaços de insetos, sujeiras ou sementes de outras espécies, não oriundas do produto, isto é, tudo o que não for da soja é matéria estranha, desde que não seja considerado contaminante.

As impurezas e matérias estranhas são exclusivamente de origem da própria cultura da soja.

Não se consideram matérias estranhas as sementes contaminantes ou adicionadas intencionalmente. Essa situação caracteriza reprovação de carga.

C. AVARIADOS TOTAIS: MÁXIMO DE 8%

 
Grãos com esse formato, porém de cor amarela (tom normal), não serão considerados defeitos, desde que não possuam outro tipo de avaria.

C.1. ARDIDOS + QUEIMADOS: MÁXIMO DE 4%, EM QUE:

c.1.i. Queimados: máximo de1% Grãos ou pedaços de grãos carbonizados. 


ARDIDOS

Grãos ou pedaços de grãos visivelmente fermentados em sua totalidade e com coloração marrom escura acentuada, o que afeta o cotilédone.



MOFADOS

Grãos ou pedaços de grãos que se apresentam parcial ou totalmente com fungos (mofo ou bolor) visíveis a olho nu.



FERMENTADOS

Grãos ou pedaços de grãos que, em razão do processo de fermentação, tenham sofrido alteração visível na cor do cotilédone que não aquela definida para os ardidos. Ver Anexo III para referencial fotográfico completo.


GERMINADOS

São grãos ou pedaços de grãos que apresentam visivelmente a emissão da radícula.


DANIFICADOS (INCLUINDO PICADOS)

Grãos ou pedaços de grãos com manchas na polpa, alterados e deformados, perfurados ou atacados por doenças ou insetos, em qualquer de suas fases evolutivas.


IMATUROS

Grãos de formato oblongo, intensamente verdes por não terem atingido seu desenvolvimento fisiológico completo e que podem se apresentar enrugados.

Grãos com esse formato, porem de cor amarela (tom normal), não serão considerados defeitos, desde que não possuam outro tipo de avaria.


CHOCHOS

Grãos ou pedaços de grãos que se apresentam geralmente atrofiados, enrugados e com formato irregular devido ao desenvolvimento fisiológico incompleto e desprovido de massa.


D. ESVERDEADOS: MÁXIMO DE 8,0%

Grãos ou pedacços de grãos com desenvolvimento fisiológico completo com coloração totalmente esverdeada nos cotilédones.



Obs.: soja parcialmente esverdeada não é defeito.

E. QUEBRADOS + AMASSADOS: MÁXIMO DE 30%

AMASSADOS

Grãos que se apresentam esmagados, com os cotilédones e tegumento rompidos por danos mecânicos, excluídos desse defeito os grãos que se apresentam trincados em seu tegumento.


PARTIDOS E QUEBRADOS

Pedaços de grãos, inclusive cotilédones, que ficam retidos na peneira de crivos circulares de 3mm de diâmetro. Para serem considerados partidos e/ou quebrados, os grãos não podem apresentar outros defeitos.


IMAGEM DE REFERÊNCIA PARA CORTE DO GRÃO.

Cortados transversalmente, para verificação do cotilédone.


F. OUTROS

Atenção: os grãos abaixo não são considerados defeitos:

SOJA PRETA/MARROM

Grãos parecem feijão, pois apresentam casca preta. Basta o seu interior apresentar coloração e textura normais para ser considerada soja padrão, isto é, somente será avariada se possuir algum dos defeitos citados anteriormente.


SOJA SUJA

Grãos com a casca que apresenta terra ou poeira aderida. Ao cortar o grão, os cotilédones têm coloração e textura normais. Isso não é defeito.


MANCHA PÚRPURA (CERCOSPORA KIKUCHII)

Grãos com manchas arroxeadas no tegumento. Ao cortar o grão, os cotilédones apresentam coloração e texturas normais. Não é defeito.


DERRAMAMENTO DE HILO

Grãos que apresentam derramamento dos pigmentos do hilo. Cortando o grão, os cotilédones apresentam coloração e textura normal. Não é defeito.


MANCHA CAFÉ

Grãos com manchas escuras a partir do hilo; causadas pelo Ví­rus do Mosaico Comum da Soja (VMCS). Cortando o grão, os cotilédones apresentam coloração e textura normais. Não é defeito.

G. DESCLASSIFICAÇÃO



Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, será desclassificada a soja em grão que se apresentar com:

1. Mau estado de conservação:

    1.1 Aspecto generalizado de mofo e fermentação;

    1.2 Acentuado odor estranho (ácido ou azedo) de qualquer natureza, tornando imprópria e prejudicial a sua utilização normal.

3. Sementes tratadas com produtos químicos de soja, milho, sorgo e outras.

4. Insetos vivos.

    4.1 FOB: isenção.

    4.2 CIF: serão recusados somente insetos-pragas de grãos armazenados (conferir lista completa na tabela do Anexo).

2. Bagas ou partes de mamona.


Pragas quarentenárias, outros grãos e sementes restritivas

A negociação de compra e venda poderá adotar restrições para pragas quarentenárias, outros grãos e sementes restritivas nos mercados importadores. Também poderão ser adotadas outras restrições fitossanitárias quando estas constarem em lista oficial do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA.